Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma reflexão sobre o Human(ismo)

por Maria Joana Almeida, em 22.11.16

HUMAN.jpg

 

 

O Amor..bolas o Amor.. O Amor e tantos opostos, o ódio, a pobreza, a guerra, a violência. Os rostos de cada um deles e de todos eles.

 

Eu queria escrever sobre este magnífico trabalho, mas por muito que me esforce vou conseguir espelhar pouco. Porque as imagens valem mais que mil palavras (sim já sabemos, fartos de ler isto) e porque este filme vai para lá do anti cliché, do anti senso comum. É honesto, cru, cruel, corajoso, impetuoso, viciante, terno. É o mundo inteiro. São as palavras todas.

 

Human não é so um filme em jeito de documentário. É um murro no estômago. É sorrirmos e arrepiar-nos de seguida. Fechar os olhos e decidir entre o querer pensar ou criar uma barreira de segurança entre o que vejo e o que quero sentir. É falar frente a frente e olhos nos olhos com o Mundo. Receber os desconfortos que nos são atirados para o colo, que não queremos sentir, que sabemos que estão lá, mas estão lá não estão aqui. É conhecer e reconhecermo-nos em algumas histórias e o nunca querer sentir as outras. É ter fé na Humanidade e perde-la de seguida. Mas mais assustador do que isto é ter a consciência do que existe e a coragem necessária para me colocar no outro lado.

 

A simplicidade carregada de complexidade. Os rostos que não conhecemos por que estão lá..mas que ficam guardados. Histórias e palavras que ficam impregnadas.

 

Por todos nós, pela Humanidade, por o que quiserem, é para ver.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:06



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D