Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"O dia em que os lápis desistiram"

por Maria Joana Almeida, em 13.07.17

Lápis.jpg

 

Sou apaixonada por livros infanto-juvenis. Daqueles que quebram estereótipos, que trazem novas princesas e novos príncipes que não estão vestidos de cor de rosa nem azul, que erram, que cheiram mal, que quebram barreiras. Gosto dos livros que através de textos simples falam de coisas complexas.

 

A minha biblioteca já conta com muitos deles. São livros dos 0 aos 99 com ilustrações apelativas, com textos verdadeiros e sentidos. São verdadeiras oficinas de corações.

 

Existem poderes especiais nesta literatura que não se esgotam nas idades “infanto-juvenis”. Poderes que nos transportam para uma dimensão mais pura, que nos permitem desatar os nós de muita formalidade e esquecer as nossas “bagagens”. Ler as histórias que habitam estes livros é como parar e respirar no cimo de uma montanha e reencontrar sentimentos perdidos. 

 

Há outro poder muito especial que reside nestes livros: a capacidade de resgatar o prazer pela leitura, porque neste mundo, dos bons livros infanto-juvenis, há lugar para tudo. Lugar para falar de coisas complicadas descomplicando, fazer rir, surpreender, reaprender. Ler pelo prazer de ler sem mais obrigações.

 

Enquanto professora de Educação Especial, muito ligada às competências da leitura a escrita, a utilização destes livros tem permitindo estabelecer uma ponte de comunicação com muitas crianças. Crianças e jovens que tinham desistido de ler, que recusavam à partida qualquer ato de leitura.  A leitura partilhada, agora eu, agora tu, vai dando lugar, ao longo das sessões, a uma só leitura, a leitura do outro lado que entusiasmado com a história e com as ilustrações distraí-se na viagem e quer ler tudo.

 

Há alturas em que os lápis desistem, mas sempre voltam. Assim é com a leitura.

 

 

Deixo alguns exemplos e excertos de livros infanto-juvenis (para todos).

 

 

Lápis.jpg

 

"Olá Duarte, DETESTO que me uses para desenhar o contorno das coisas....coisas que sao coloridas por outras cores, todas convencidas de que são mais brilhantes do que eu"

 

 

 

Rapaz livros.JPG

 

"O Henrique adorava livros. Mas não exatamente como nós adoramos livros. Não era bem a mesma coisa"

 

 

Tigre.jpg

 

"Todos estavam bem como estavam. Todos menos o Sr.Tigre. Ele queria estar à vontade. Ele queria divertir-se. Ele queria ser...selvagem."

 

 

O-Pequeno-Livro-dos-Medos.jpg

 

"Primeiro fui ver o dicionário. Tinha de olhar para dentro do medo, descobrir como funcionava."

 

 

O amor.jpg

 

"O amor é esperar por ti mesmo que já não venhas"

 

 

arvore.jpg

 

"Era uma vez uma árvore..que amava um menino"

 

 

 

eu espero.jpg

"Espero..um bebé. Espero o amor..."

 

 

Oficina de corações.jpg

"Matias tem uma oficina de corações. Num fogão de lenha aquece corações gelados e, com a agulha de prata, cose corações rasgados"

 

 

500_9789722121354_a_contradicao_humana.jpg

 "No prédio do lado vive uma senhora que sabe tudo, MESMO TUDO. Diz segredos tão baixinho que parece impossível que se façam ouvir a tão grandes distâncias."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:32



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D